21ª Kuchenfest: festa alemã com uma pitadinha italiana

Rolante, conhecida como a Capital Nacional da Cuca, vai comemorar o aniversário de 63 anos de emancipação político-administrativa do município com a realização da 21ª Kuchenfest, nos dias 10 e 11 de março, na Rua Coberta, fazendo um resgate das primeiras edições desta festa que já virou tradição no vale do Paranhana e, como já é de costume, lançando um novo sabor de cuca.

Neste ano, todos vão poder se deliciar com a "Cuca Italiana", cujo recheio é composto por uma deliciosa schimier de uva e queijo colonial, agregando, também, ainda mais valor ao mais tradicional roteiro turístico de Rolante, o "Caminho das Pipas", que desde o ano de 2007 cada vez mais atrai milhares de turistas para o município. Turistas que vêm de diversos lugares do Brasil e, inclusive, de outros países.

A cada ano a Associação de Cuqueiras e Cuqueiros de Rolante (Ascur) pensa e testa recheios diferentes. Neste ano, o grupo contou com um apoio especial: atendendo a um convite das coordenadoras do Projeto "Boa Esperança - Colonização e Evolução", a diretora da Escola Municipal General Osório, Lisiane Prezzi, e a enóloga Josiane Sbardelotto, a cuqueira e proprietária da Agroindústria de Massas, Verônica Montemezzo, criaram juntas o novo sabor de cuca para a 21ª Kuchenfest com o intuito de oferecer um sabor diferente de cuca e diversificar a gama de produtos coloniais típicos da localidade, formada por cerca de 89 famílias de colonização italiana.

A confecção e degustação da Cuca Italiana para que fosse aprovada para ser o sabor lançado na 21ª Kuchenfest teve o apoio e incentivo, também, da chefe do Escritório da Emater, Janelise Wastowski, que coordenou a organização da produção das cucas desde a primeira festa realizada, em 1997, e, posteriormente, unificou, em conjunto com o grupo, a receita da cuca original de Rolante.

"Lançar a "cuca italiana" numa festa alemã é uma forma de valorizar a colonização italiana. Embora a maioria da população tenha descendência alemã em Rolante, isto mostra que a cultura italiana é de extrema importância para o nosso município e que a união de culturas e de pessoas fazem com que Rolante seja um lugar especial para se viver", comenta Janelise.

Caminho das Pipas

O Caminho das Pipas está localizado no 4° Distrito de Rolante, na localidade denominada de Boa Esperança, uma colônia predominantemente de descendentes italianos, que se estabeleceram no local há mais de cem anos e que mantém suas raízes no cultivo da uva e na gastronomia típica. O roteiro fica a 17,2 km do centro da cidade de Rolante é composto por cantinas de produção de vinho e suco de uva.

Muitos turistas que vêm ao município e consomem as cucas originais de Rolante vêm em função dos atrativos do roteiro Caminho das Pipas.

Confira mais informações no site: www.caminhodaspipas.com.br


"Boa Esperança - Colonização e Evolução"

Em 2017, a Escola Municipal Multisseriada General Osório, que atende crianças até o 5º ano, contava com apenas nove alunos. A pequena quantidade de estudantes preocupou a diretora, Lisiane e a amiga, Josiane, que também estudaram na escola e, com o passar dos anos, começaram a refletir sobre a necessidade de não apenas manter a escola em atividade, mas em fortalecer a cultura local entre as crianças, fazendo com que elas se sintam valorizadas e orgulhosas de pertencerem aquele lugar e que, mesmo saindo para estudar queiram retornar, aplicando seus conhecimentos em prol de suas famílias e da comunidade como um todo.

"Queremos capacitar as crianças, despertar o interesse, o gosto por ficar na nossa localidade e trabalhar, também, a questão turística desde cedo. Quando éramos crianças, ser agricultor não era profissão, não era um modo de ganhar a vida, mas somos prova de que podemos sim, estudar, voltar e aplicar nossos conhecimentos nas propriedades das nossas famílias e na nossa comunidade", comenta a enóloga Josiane Sbardelotto.

Lisiane e Josiane têm muitas ideias que já estão começando a serem colocadas em prática para o desenvolvimento do projeto. Elas estão fazendo entrevistas com cada família da Boa Esperança para buscar diferentes aspectos da localidade, tanto da época de seus antepassados, quanto da atualidade, fazendo uma avaliação do que é possível resgatar e, quem sabe, trazer, de forma repaginada, para os dias de hoje.

Mais informações e receitas típicas no página do Facebook: Boa Esperança: Colonização & Evolução. Sugestões e dicas pelo email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Cuca Italiana

RECEITA PARA 2 CUCAS:

Ingredientes para Massa:

Massa branca

½ kg de farinha de trigo

1 xícara de açúcar

1 ovo

1 colher de sopa rasa de fermento instantâneo

1 colher de sopa de manteiga

1 colher de sopa de banha

1 colher de chá de sal

raspas de limão, baunilha, nós moscada a gosto

1 xícara de água morna até dar o ponto da massa média

Massa colorida:

Os mesmos ingredientes e quantidades da massa branca, substituindo a quantidade de 1 xícara de água da massa branca por ½ de água morna e ½ de suco integral

Modo de Preparo :

1- Junte a farinha e o fermento em um recipiente.

2- Acrescente a manteiga, a banha, o açúcar, o sal, os ovos e os condimentos.

3- Acrescente a água morna e o suco até dar o ponto de massa média.

4- Sove bem a massa e deixe dobrar de volume.

5 - Enforme a massa, em forma untada, dispondo camadas alternadas de massa branca com massa rocha ou colorida.

6 – Recheie e deixe crescer novamente até dobrar de volume.

7 - Pincele ovo batido.

8 – Cubra com a farofa.

9- Asse em forno médio pré-aquecido (220°C), por 50 minutos.

Ingredientes para o Recheio:

400 g de schimier de uva

300 g de queijo colonial

Ingredientes para a Farofa :

½ xícara de farinha

½ xícara de açúcar

raspas de limão, canela e baunilha a gosto

4 colheres de sopa de gordura (manteiga e banha)

Modo de preparo:

* Misture a farinha e o açúcar;
* Acrescente as raspas de limão, canela e a baunilha.

Compartilhar