Caps Vida Nova realiza a I Semana da Luta Antimanicomial de Rolante

O Caps Vida Nova, de Rolante, está realizando a I Semana da Luta Antimanicomial e comemorando seu 7º aniversário, com uma programação que teve início no dia 14 de maio, na Câmara de Vereadores, e encerrará no dia 18, com shows na Rua Coberta.

A abertura do evento foi realizada na segunda-feira, 14, na Câmara, onde a coordenadora do Caps, a enfermeira Márcia Besson, fez uma explanação sobre o trabalho realizado pela equipe do Caps, que atende cerca de 250 pessoas mensalmente, entre crianças, adolescentes, usuários de álcool e outras drogas, proporcionando a estas pessoas mais qualidade de vida junto às famílias e à sociedade, com o objetivo principal de evitar as internações tão comuns em outras épocas para os pacientes com transtornos mentais.

Durante a sessão da Câmara, dois usuários do Caps desde o ano de 2007, Marciano Bohs e Maria de Lurdes Guimarães, utilizaram a tribuna para dar seus depoimentos, representando os demais usuários.

“O Caps é um espaço onde tratamos nossas doenças e podemos falar de nossos problemas e juntos também encontramos muita alegria na convivência diária. Graças a Deus temos o Caps para nos tratarmos. Não é mais preciso ir para outra cidade para nos tratarmos como antigamente, onde as pessoas ficavam sem suas famílias e, às vezes, até abandonadas. Enquanto outras pessoas já passaram por hospitais psiquiátricos, com o trabalho do Caps muitos de nós nunca fomos internados”, comenta Bohs.

Lurdes salienta que é preciso desconstruir o conceito de doença mental e tratá-la como um acontecimento que se passa com o ser humano como qualquer outro, pois é exatamente isto que ela é. “Ninguém sente vergonha por possuir diabetes nem tem preconceito de alguém que sofre com problemas cardíacos, assim como não deveriam ter das doenças mentais”, frisa Lurdes.

A equipe do Caps é composta por uma enfermeira, duas psiquiatras, dois psicólogos, uma técnica em enfermagem, uma assistente social, uma auxiliar administrativa, quatro estagiários e uma responsável por serviços gerais.

Segundo a enfermeira Márcia, a equipe trabalha de forma integrada, oferecendo diversas modalidades de atendimento aos usuários: acolhimento, atendimento individual, atendimento grupal e familiar, oficinas terapêuticas, assembleias, espaço de convivência, acompanhamento terapêutico, visita domiciliar, dispensação da medicação, atividades culturais e comunitárias, acompanhamento de internação e reunião e articulação de rede.

Programação:

Na terça-feira, 15, foi realizada a palestra “Saúde mental e movimentos sociais”, com Paulo Michelon e Kaciely Jacino, no auditório da Câmara de Vereadores. Nesta quarta-feira, 16, às 19h30, no auditório da Escola Sagrada Família, será realizada a palestra “Orientação profissional: o que minhas habilidades têm a ver com o lugar que quero ocupar no mundo”, com Angélica Bomm.

Amanhã, 17, às 16h, no auditório da Escola Sagrada Família, será realizada a palestra “Tecendo redes” e “Política de álcool e outras drogas – Redução de danos”, com Sandra Fagundes e Rose Mayer. A Programação encerra na sexta-feira, 18, com um ato oficial, às 18h30, na Rua Coberta, em frente à Praça da Matriz, seguido de show com Os Formigos e Banda Marakutaia.

Neste dia, o Caps disponibilizará brinquedos infláveis gratuitos para as crianças 15 às 17h. A partir das 18h haverá cobrança de ingressos para brincar. Haverá barracas com venda de alimentos e artesanato, como a Emater, que comercializará cuca, Casa do Artesão, Escola Estadual Frei Miguelinho (cachorro-quente e algodão doce), Escola Estadual Souza Cruz – (docinhos da Malu), e o Caps (crepe, morango no palito com chocolate e pipoca).






























Compartilhar